oi.

Bom,acho que eu precisava disso. Gosto de escrever (apesar de não fazê-lo muito bem) e gosto,principalmente,de desabafar. Às vezes,amigos não estão presentes ou não nos satisfazem o bastante.. Faz muito bem pra mim expor os meus sentimentos,não pra o mundo todo,mas de uma forma que eu possa me sentir aliviada. Não sou muito boa em guardá-los,depois eles afloram de maneira um pouco desagradável. É bom que eu os coloque pra fora enquanto é tempo. Também não acho que muita gente vá ler,aliás,duvido muito que pelo menos uma pessoa leia.
"O silêncio que resta de dentro pra fora." Esse é o nome inicial do blog. Primeiro,porque eu procurei pelo quarto um nome legal. Vi o texto na revista e gostei dessa parte. O texto é baseado num trecho escrito pela Clarice Lispector: " Minha força está na solidão.Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem de grandes ventanias soltas,pois eu também sou o escuro da noite." Aí, a autora do texto,Adriana Lisboa,quis falar,de certo modo,sobre a solidão e sobre como,ao estarmos sozinhas,nos deparamos com nossos medos. Já havia lido,mas,relendo,achei muito bom. E se encaixa em mim perfeitamente. Tenho tudo,mas me sinto só. Essa sensação toma conta de mim há bastante tempo,já é como se fosse algo que me persegue,que se incrustou em mim e não quer mais sair. A parte que tem no título do blog é esta: " Afinal,eu também sou o escuro na noite. Eu também sou o que sobra em casa depois que todo mundo saiu e o que sobra na cidade depois que todo mundo foi dormir. Eu também sou isso,o silêncio que existe de dentro pra fora,como algo que se alastra,que transforma até o ruído externo numa coisa sem sentido. Eu também sou eu apenas,eu só. E mais nada nem ninguém,nem mesmo na esquina mais movimentada da maior cidade do mundo.." E é isso,em qualquer lugar,sou eu só,eu comigo mesma,e apesar de todos ao meu redor,no final da noite, sobramos eu e meus pensamentos,eu e minha solidão.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Eu vou contigo.

Botão de rosa.

um coração.