sobre minha impressão.

É costumeiro as pessoas me conhecerem e dizerem que eu sou tão caladinha, tenho voz de criança, falo baixo, e, por isso, acharem que eu sou quietinha, santinha ou coisa e tal. Tímida, eu sou mesmo, quietinha, quando acho que devo ser, mas não sou sempre quieta ou calada, depende da situação, se eu não conheço ninguém, como é que vou ficar falando o tempo todo? às vezes,não me sinto à vontade de falar tudo nem pras minhas melhores amigas, avalie se vou falar alto e muito com pessoas que nunca vi, que me são estranhas.. Santinha,eu não sou nem quero ser, muito menos passar essa imagem. Eu não sei se são todos, mas a maioria fala isso, tem essa primeira impressão de mim. Óbvio, que isso acontece no âmbito escolar ou, atualmente, na universidade. Em festas, locais mais movimentados, acredito que essa não seja a impressão que eu passe. Enfim, devido à essa primeira impressão, as pessoas, depois de me conhecerem ou então quando me veem em um local mais "agitado" acham que eu sou fingida, que eu quero me esconder atrás de uma máscara de anjinho, de santinha. Digo, primeiramente, que não, eu não sou fingida e que, muito menos, quero passar uma imagem de algo que eu não sou. De verdade, essa não é a minha intenção. Não tenho culpa se eu gosto de falar baixo, se eu tenho vergonha de pessoas desconhecidas, não sinto intimidade facilmente com alguém, gosto de pensar muito antes de falar com as pessoas recém-conhecidas e tal. Sou assim. Essa foi a introdução, a maneira de dizer como, de certo modo, me rotulam,algo de que não gosto. Não porque eu não goste do meu jeito de ser, mas por saber que todo mundo tem a mesma opinião,a de achar que eu sou fingida. Pois é, já vários disseram isso e muito mais. Que eu sou alguém na frente da minha família e que, por trás, eu sou diferente. Pois digo que não, eu sou a mesma, mas em momentos diferentes. O que as pessoas querem? que eu grite com meus pais, que eu fale todas as besteiras e coisas feias que eu falo pros meu amigos pra eles? que eu seja mal-educada com quem me deu educação? que eu beba, beije, me agarre na frente deles? Pois querem muito e eu não vou ser assim pra eles. Eu quero mais é que eles conheçam o meu melhor e não meu pior. Quero que eles conheçam meu eu estudioso, correto, educado, enfim.. quem não quer ser o melhor filho pros seus pais, o melhor neto pros seus avós, o melhor sobrinho pros seus tios? Duvido que alguém queira mostrar todas as suas coisas ruins pra sua família. E sim, eles conhecem meu lado, digamos "podre", eles sabem que eu bebi, que eu faço besteiras, que eu não sou santa. É bom que eles saibam, mas fala sério, eles não precisam saber de tudo. Eu sou a mesma sempre. A diferença é que eu não posso me revelar de uma vez pra todo mundo. O meu namorado de um mês não pode saber tudo de mim quanto meu ex-namorado de um ano. E acredito que isso seja igual pra todo mundo. Claro que eu sou mais solta, mais alegre, mais doida com minhas amigonas do que com minha nova amiga da faculdade. Isso meio que eu nem precisava dizer. Mas aí,vêm pessoas que não me conhecem dizer que eu me passo muito bem. Não, eu não me passo nem quero me passar de nada. Nunca quis. Não, eu não sou aquelas do tipo "as santinhas são as melhores" que implica em dizer que é de um jeito e,entre quatro paredes, se transforma. Sim, eu me transformo quando eu conheço e confio em alguém. Transformo-me de um jeito normal, natural, inerente à própria condição de pessoa, de humano, pelo menos eu penso dessa forma. Sou humana, cometo erros, peco, falo palavrão, se eu quiser, posso falar alto e ter a voz grossa e não tento parecer o que eu não sou. A solução que eu encontrei foi chocar as pessoas de início. Elas dizem,"ah, tu é tão caladinha,deve ser bem quietinha né?" e eu digo" sou não" e conto as coisas feias e ruins que fiz. Desse jeito,a minha primeira impressão pode não ser boa, mas, pelo menos, não irão dizer que eu nunca quis parecer normal, que eu não quis ser o que eu sou.

Comentários

  1. Gostei do Texto prima mtu bom!
    P.s.: recomeçei o meu blog, por tua culpa! ;x

    ResponderExcluir
  2. causar essa impressão de santa é muito ruim, ninguém é santo, é chato as pessoas pensarem que tu quer passar essa imagem pra alguns e depois ser bem diferente... mas ninguém pode se mostrar totalmente de uma vez pra todo mundo, em algumas ocasiões tem que ser mais reservada mesmo!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Eu vou contigo.

Botão de rosa.

um coração.