E o mundo desabou sobre a cabeça dela. Um mundo pesado, imagine quantas coisas existem neste nosso mundo. Montanhas, ferro, pedras, pessoas.. Tudo sobre sua cabeça. Não, ela não era tão forte assim para suportar. As lágrimas caíam como se fossem o próprio não suportar daquele peso, ininterruptamente. Rosto inchado, o mundo esmagando-o. Guardanapos molhados, olhares curiosos e penosos. Num bar,o mundo caiu num bar. Quem dera fosse no seu quarto, quem dera ele pudesse desabar depois, quando estivesse com a cara enfiada no travesseiro. Seria suportável. Ainda bem que havia alguém para que ela dividisse o peso. Ainda assim, era muito pesado. E, mesmo chegando em casa, mesmo com a cara enfiada tão fortemente no travesseiro, e mesmo encharcando o lençol de lágrimas, ainda pesava muito.O mundo dela. O mundo dela caiu. No dela, não havia peso de coisas concretas, mas de sentimentos. Sentimentos pesam mais quando caem em cima da sua cabeça.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Eu vou contigo.

Botão de rosa.

um coração.