esperança.

Pois se esperança é a última que morre,
a minha está morrendo...
e, se depois de tantas coisas que já se foram,
ela ainda está por aqui,
acho que ela também está a partir agora.
Afinal, o que ela faria aqui sozinha?
Enquanto todos já a abandonaram,
enquanto nada mais resta aqui.
Esperança não morre nunca.
Pois morre sim,
porque ninguém sobrevive só,
nem mesmo essa tal de esperança.
Devolva-a para mim,
que eu gosto dela.
E ,de tudo que eu já perdi,
é dela que sinto falta,
porque dela eu vivia,
e dela eu tirava minha força.
Devolva-a para mim,
porque ela que vai me manter de pé,
ela que vai garantir que tudo pode voltar um dia,
e que eu não vou perder a esperança.
Mas isto é um absurdo:
Não quero perder a esperança de ter  esperança.
É que esperança é a última que morre,
e, se a gente não for acreditar nisso,
se a gente não se agarrar a isso,
o que é que vai sobrar de nós?

Comentários

  1. Gostei d+, até salvei no word =) Beijos

    Bruno Santos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Eu vou contigo.

Botão de rosa.

um coração.