Essa dúvida.

Ah, se eu soubesse
Descrever esse sentimento
Eu diria com todas as letras o que é

Se eu pudesse, pelo menos, entender
O que está aqui dentro
Nesse lugar obscuro
Nesse espaço inseguro

Então, eu diria,
E você aceitaria
E me entenderia
E, finalmente, não duvidaria

Mas como eu não sei dizer
O que parece até patético
Parece uma inverdade
Dou-te, mesmo, motivos pra duvidar

E, embora não os aceite,
Embora os repugne
E olhe para você com tristeza
Por duvidar de mim
Eu vos dou motivos

Motivos que eu nunca quis
Que sempre rejeitei
Mais motivos eu tive
E nunca duvidei

Por isso, esse meu sorriso amarelo
Essas poucas palavras
Esse, até, desrespeito

É porque não posso mudar nada
E esse nada também não tem nome
É diante dessas incertezas
E falta de nomes
Diante desse não sei o que
Desses desencontros
Que eu me esquivo e me escondo
Que eu peço tanto
Não duvides mais

Pois esta culpa me consome
Esse medo me assombra
Essa incerteza me destrói
Só porque não sei dizer
Porque não sei do que preciso para não te perder.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Eu vou contigo.

Botão de rosa.

um coração.