prefiro um talvez.

Um desconhecido. Uma romântica.
- E, então, que sentimentos você tem por ele?
- Saudade. Carinho. Amor.
- Seus olhos brilham!
- Meu coração palpita.
- E o que sentes?
- Vontade de correr e abraçá-lo. Um abraço de não te vejo há muito tempo, não te tenho há muito tempo. Mais ainda. Um abraço de não te tive, mas sempre quis.
- E ele diria o que?
- Ele estranharia. E olharia torto. E me abraçaria por educação. E compartilharia minha felicidade, por simples vontade de ver meu sorriso, porque não é todo dia que se vê um sorriso verdadeiro, mas só isso. O que me desperta, não o desperta. O que nutro, ele não alimenta em si. O que quero, ele não quer. O que sonho, não o faz sorrir dormindo. O que penso, não passa em sua cabeça. É quase utópico esse sentimento.
- E talvez perceberia.
- E talvez rejeitaria.
- Nunca terás certeza. Talvez aceitaria.
- Prefiro um talvez. Prefiro uma dúvida à certeza de um não. Prefiro especular e continuar sonhando e planejando. Prefiro uma ilusão a uma frustração.
- Pessimista.
- Realista.

Comentários

  1. Olá, Mel! Quem consegue sonhar mesmo sem desgarrar-se da realidade é capaz de sonhar em qualquer lugar e momento. Abraço!

    “Para o legítimo sonhador não há sonho frustrado, mas sim sonho em curso” (Jefhcardoso)

    Gostaria de lhe convidar para que comentasse o meu Lobato e O Rato. Ok?
    http://jefhcardoso.blogspot.com de blog em blog.

    ResponderExcluir
  2. A dúvida algumas vezes é nossa aliada. Nos faz refletir 100 vezes o que nós achamos que 10 vezes seriam o bastante. As vezes achamos que o amor nao é correspondido, e é, mas a outra pessoa tem medo da sua reacao. You are great! Nunca, nunca mesmo, podemos ser pessimistas, e continue escrevendo essas coisas lindas!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Eu vou contigo.

Tangerina.

Botão de rosa.