estou abandonando...

Essa eterna tentativa de salvar. Salvar QUEM?
essa eterna busca de um reencontro, de um re-amor, de uma re- amizade.
Estou abandonando-a...
Talvez, nem seja abandonar. Não vai fazer diferença.
Falei hoje : - Vou parar de lutar.
E esta sou eu,largando as armas, tirando a armadura, deixando o campo de batalha.
Perdendo,quem sabe... Mas e quando é que eu ia ganhar?  Não quero mais pagar o preço por saber.
Onde está o peso que eu sentia sobre os meus ombros?
Oh,é verdade,tirei minha armadura.
Sinto ainda um pequeno desconforto. De culpa. Por que?
Não sei. Culpa sem fundamento - como sempre.

Sinto-me bem agora,leve... como se eu pudesse até voar...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Eu vou contigo.

Tangerina.

Botão de rosa.