Cotidiano.

Passei meu melhor perfume,
coloquei uma roupa bonita,
que não mostrasse minhas intenções,
mas que servisse para qualquer uma delas,
penteei bem penteado o cabelo,
passei rímel, curvei os cílios para melhorar o olhar,
hidratei os lábios, levei batom para retocar.

Sentei um pouco, esperei um pouco.

Desisti mais uma vez, a última talvez.

Cheguei em casa, joguei a roupa na cama,
comi quase um quilo de chocolate,
não precisava mais ser magra por hoje,
prendi o cabelo num coque desleixado,
escrevi umas palavras inúteis,
rezei pedindo que os pedidos mudassem,
olhei o celular mais umas cem vezes,
umas lágrimas de raiva e desilusão caíram,
deixaram o travesseiro um pouco, mas pouco, úmido,
dormi feito um anjo.

Acordei lembrando.
Fui arrumar o que fazer.

Comentários

  1. Que essa rotina deixe de ser rotina. Amém!Que essa rotina deixe de ser rotina. Amém!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Eu vou contigo.

Tangerina.

Botão de rosa.