falta.

Sinto falta mesmo, não nego. Falta precipitada, pode até ser, mas não injustificada.
Sinto falta porque hoje me faz falta o que um dia me fez bem.
E tudo que me faz bem eu quero ter perto de mim e, diante da impossibilidade,
quer seja física, mental, volitiva, eu vou, pois, ficar sentindo a falta.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Eu vou contigo.

Tangerina.

Botão de rosa.